Igrejas prestam apoio a vítimas e familiares de mortos do ataque em El Paso

27/04/2016

Igrejas na região de El Paso, Texas, estão fazendo orações, oferecendo aconselhamento e estimulando os fiéis a doarem sangue para ajudar as vítimas do recente tiroteio em massa que até agora resultou em 22 mortes.

No fim de semana, um atirador entrou em uma loja do Walmart em El Paso e abriu fogo, matando 20 pessoas e ferindo várias outras em um incidente que se acredita ser inspirado por intolerância racial. Mais duas pessoas morreram em decorrência dos ferimentos na segunda-feira, 05 de agosto, elevando o total para 22 mortes.

A polícia afirmou que o atirador postou um manifesto online antes do tiroteio, que alertou sobre um ataque em resposta ao que chamou de “a invasão hispânica do Texas”. Patrick Crusius, de 21 anos, é o principal suspeito e até agora foi acusado de assassinato capital enquanto a investigação continua, de acordo com um relatório da Reuters publicado na terça-feira, 06 de agosto.

No mesmo fim de semana, nove pessoas foram mortas e 27 ficaram feridas em Dayton, Ohio, quando Connor Betts, de 24 anos, abriu fogo. Betts foi morto pela polícia menos de um minuto depois de começar o ataque.

O portal The Christian Post entrevistou pastores locais de El Paso para entender as ações das igrejas em resposta ao tiroteio, quais laços eles tinham com as vítimas e o que eles acreditavam que as igrejas dos Estados Unidos precisavam fazer em resposta ao aparente aumento nos tiroteios em massa.

O amor vai ligar e nos unir

JC Rico, pastor líder da Immanuel Church El Paso, disse que sua congregação está fornecendo conselheiros licenciados sem nenhum custo para qualquer pessoa afetada pela tragédia que precise desse tipo de suporte.

“Será um processo de longo prazo, em que teremos conselheiros licenciados cristãos recebendo os que foram impactados por essa violência sem sentido. Há alguns que não foram feridos, mas estavam no local e pediram aconselhamento”, afirmou Rico.

Um exemplo citado pelo pastor Rico é o de um jovem de sua igreja que precisava de aconselhamento pois trabalhava no Walmart e encorajou algumas pessoas a comparecerem a um evento no dia do tiroteio. “Ele agora se sente responsável por enviar a equipe de futebol das jovens garotas ‘The Fusion’ ao Walmart para uma campanha de arrecadação de fundos. Os dois treinadores […] foram baleados e ainda estão no hospital. Ele também precisa de aconselhamento”, pontuou.

Rico também observou que um dos membros de sua igreja tinha um cunhado entre os mortos, e acrescentou que a igreja “continuará a ministrar a eles pessoalmente”. Ele entende que as igrejas do país precisam “se unir” apesar de terem seu próprio “modo de fazer igreja” para “compartilhar o Evangelho de Cristo”.

“O amor nos ligará e nos unirá. Não há amor maior do que aquele que nosso Pai Celestial nos dá”, afirmou Rico. “Essa tragédia foi sobre ódio, racismo, ignorância e medo de um jovem […] Eu oro para que nós, como Igreja, alcancemos pessoas como este jovem, para que possam ver e receber a graça e o amor de Deus. Então podemos ver uma mudança em nossa sociedade e parar esses tiroteios em massa”, concluiu o pastor.

A reverenda Amy Wilson Feltz, pastora da Saint Paul`s Methodist United Church em El Paso, explicou que, embora ela saiba que ninguém de sua congregação estava presente no tiroteio, sua igreja ainda tem uma proximidade com a tragédia.

“Vários membros da igreja conhecem pessoas cujos familiares e amigos foram mortos ou feridos”, explicou a reverenda. “Nossa igreja fica a cerca de um quilômetro e meio do Walmart, onde ocorreu o tiroteio, por isso estamos muito conscientes de que nossos vizinhos estão sofrendo, e sofremos com eles e estamos aqui para apoiá-los”.
Amy Wilson Feltz observou que os membros de sua congregação haviam doado sangue e que os membros treinados “estão preparados para oferecer aconselhamento de pesar e um ministério de presença para os necessitados”.

“Muitos membros da igreja deram sangue e estão buscando outras maneiras de alcançar com amor e bondade as famílias das vítimas e os sobreviventes”, continuou Feltz. “Na noite de quarta-feira, o templo da nossa igreja servirá como o local de um culto de adoração de esperança e cura que está sendo organizado pelo Distrito de El Paso da Igreja Metodista Unida. Muitos de nossos líderes e membros da igreja local participarão desse culto”.

Feltz acredita que a resposta que a Igreja deve dar é seguir o exemplo de Jesus Cristo: “Eu acredito que o povo das igrejas pode procurar viver da maneira que Jesus modelou e nos chamou para viver, indo em direção ao sofrimento dos outros, defendendo pessoas que são marginalizadas, falando e agindo em amor por todas as pessoas, trabalhando em prol da paz e da união”, disse.

“Isso começa em nossas relações pessoais em casa, no trabalho e na igreja e informa a maneira como vivemos na vida cotidiana”, acrescentou, pontuando que é “triste dizer que viver dessa maneira é tão contracultura agora como era nos dias de Jesus”, mas, no entanto, afirmou que “é fundamental para o nosso chamado como aqueles que se chamam cristãos”.

Ore contra o espírito de ódio

Daniel Sattelmeier, pastor sênior da Crosspoint Church em El Paso, contou que um membro de sua congregação tinha um amigo entre as vítimas feridas do tiroteio em massa. Esse rapaz que foi baleado empurrou sua mãe para fora do caminho do atirador e foi baleado duas vezes como resultado de suas ações. Ele foi submetido a duas cirurgias e estava em estado crítico.

Sattelmeier também disse que a Crosspoint tinha muitos socorristas entre seus membros e que eles estavam pessoalmente envolvidos em responder ao tiroteio em massa. “Alguns de nossos primeiros socorristas tiveram que entrar no Walmart”, contou o pastor.

Esses socorristas ouviram os celulares das pessoas que tinham sido assassinadas covardemente tocando. O pastor descreveu a experiência dos socorristas como “angustiantes”.

O pastor, que fez doação de plasma, disse que os membros de sua igreja estavam fazendo “uma série de coisas” para ajudar, incluindo uma vigília de oração realizada no início da semana e planos para montar uma clínica de doadores de sangue no próximo domingo, 11 de agosto.

Sattelmeier sentiu que havia duas coisas cruciais que as igrejas poderiam fazer para conter os tiroteios em massa, incluindo o encorajamento da construção de “famílias fortes”. “Muitos desses jovens têm vivido em famílias destruídas […] e há muitas coisas que ocorreram no passado que poderiam ter sido evitadas se tivessem saído de uma unidade familiar mais forte”.

Ele encorajou a Igreja de Cristo a “orar contra esse espírito de ódio e racismo e desunião e raiva”: “Há muita raiva parece agora no nosso país. Isso é algo que realmente podemos orar contra isso, o que fizemos no domingo, mas vamos continuar a fazer isso”, acrescentou.

“Precisamos, de alguma forma, comunicar que o Evangelho é, na verdade, em última análise, de graça e perdão, não importa quem é que está em nosso caminho no momento e no que eles acreditam ou o que estão passando ou o que estão soltando, nós ainda precisamos alcançar e ensinar nosso povo a expressar amor e tolerância”, finalizou.

Não nos foi dado um espírito de medo

Maribel Valdivia, da Beth El Bible Church, fez uma declaração por e-mail, assinada em conjunto com o pastor Eric Paul, explicando que ninguém em sua igreja estava “pessoalmente ligado às vítimas”.

Houve, no entanto, um membro que estava no estacionamento do Walmart quando o tiroteio aconteceu e alguns outros que foram trancados em uma loja ao lado por horas.

“Como igreja, obviamente, estamos orando”, afirmaram. “Nosso encontro de domingo foi muito focado em orar pelas vítimas e famílias, socorristas e nossa cidade como um todo”, acrescentaram os pastores.

“Estamos incentivando muito nossos fiéis a permanecerem na Palavra de Deus, continuarem a viver em comunidade e especialmente em harmonia com outras igrejas”, disseram, pontuando que membros da denominação compareceram a vigílias de oração de outras igrejas locais.

“Não nos foi dado um espírito de medo, mas logo depois que algo assim acontece, lembretes constantes da verdade de Deus são absolutamente vitais”, concluíram.

0 Comentários

Adicione um comentário

Aplicativos


 Locutor no Ar

ERIVALDO BARBOSA

PROGRAMA VISÃO E FÉ

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

ANTONIO CARLOS

FIDELIDADE

02.

Bruna Karla

Advogado Fiel

03.

Aline Barros

Casa do pai

04.

Anderson Freire

Acalma o meu coração

05.

Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes